Magistralem Speculum, Cordão do Amor e Plaqueta - Parte V

     Para este conjunto maravilhoso, sabendo usá-los sentirão gradualmente protegidos material e espiritualmente. Ele é importante em nossa caminhada e nos leva a não ser uma pessoa orgulhosa, nos tornando humildes, não submisso de agradecermos tudo que ganhamos com palavras de agradecimentos, respeitosos como exemplo: Obrigado, Deus lhe Pague, etc, sim de uma maneira diferente de agradecer sorrindo e falando alegremente: "Venha cá me dê um abraço", ou ainda "Você realmente é um amigo", sorrindo, mesmo se não disser nada, só um aperto de mão.

    Porque o "Magistralem Speculum", o Cordão do Amor e a Plaqueta por estarem sempre em uso, nos fazem ir de encontro com o nosso "Eu interno", dessa forma a vida muda e passa a nos trazer a "Prosperidade" e passamos a ser procuradas, sem contar do nosso conhecimento que irá aumentando cada vez mais.

    Um fator importante não é só adquiri-los terão que fazer um curso para ter condições de usar este "conjunto". É muito individual. Irá receber as energias pelas "Iris dos Olhos" ou pelos sinais digitais de suas mãos.

    O depoimento de hoje é da Sra. Neide da Silva Freitas, 56.

"Ribeirão Preto, 02 de março de 2012.

    Conheci o Amor Entre os Povos no final de 2002. Fiz vários tratamentos de massagens, inclusive cirurgias.

   Comecei me tratando da parte espiritual, naquela época, nas sextas-feiras e frequentando os cultos aos domingos de manhã. Eu gostava. Sentia-me muito bem e achava interessante quando distribuíam um bolo simples no final dos trabalhos, diziam que simbolizava Nossa Senhora.

   Até que um dia comprei o meu primeiro "Magistralem Speculum" apesar de acha-lo estranho quando via as pessoas usando-o, mesmo assim comecei a usá-lo.

    Aos poucos fui percebendo a diferença, quando eu o usava ficava mais calma, conseguia relaxar e me sentia muito bem.

   Assim fui me adaptando e me encontrando, aprendendo o seu uso e praticando-o. Quando comecei a usá-lo com o Cordão do Amor e a Plaqueta o meu dia era bem melhor.

    Mesmo com pressa, antes de sair para trabalhar, pela manhã, rapidamente eu colocava a mão direita sobre ele e dizia: "Bom dia! Que Deus me abençoe." No fazer os recantos colocando a mão direita sobre ele, não via o tempo passar e ao terminar me sentia muito diferente.

    Sempre tenho benefícios quando uso o "Magistralem" para fazer a limpeza em meu lar. Ele é meu amigo, meu confidente, ele me ouve em tudo e responde a mim com o maior carinho. Está sempre pronto a me ajudar.

    Hoje já estou apta a fazer os recantos e os meus pedidos só mentalizando-o. A força que sinto é incrível. Ele tem o dom de transformar o ruim em bom. É uma energia dos céus. Assim como o código 2.2.2.2.

Obrigada."

Neide da Silva Freitas

R. São Salvador, 825 - Sumarezinho

14055-260 – Ribeirão Preto - SP.

 

A CORDILHEIRA

Supina, ao sol, monstruosa, como chagas

Abrindo grotas de onde a água supeíra,

rebelada ella grimpa da planura

ao corúto em escarpa hurta de fragas.

Procraz, au céu, de um pico explúe em pragas

de agudas pontas. Bebada de altura

desmorna na bomba; plainos fura

com um mar saxeo de rebeldes vagas.

Correr parece. Entra a campina loura

mas a carreira susta de medrosa,

quasi que a despenhar-se no vazio.

Aos seus pés ferve o rio, está la, estoura

e a cordilheira para silenciosa,

como um medo de pular o rio.

 

Tirado do livro "Poesias" do poeta Menotti Del Picchia, Ed. 1930