Energia do Mundo Subterrâneo

            Quando os Vikings se aproximaram em seus barcos na costa da Islândia, seus olhos contemplaram um estranho espetáculo que nunca imaginaram ver – densas colunas de fumaça branca se elevar para o céu - mas não se advertiam chamas nem se via pessoa alguma que pudesse ter acesso ao fogo. Ficaram parados, assustado porque não saberiam movimentar suas espadas, na verdade tremiam, porque não viam aquilo como amigo, pois todos eles podiam ter morrido.

            Chamaram aquele lugar de Reykjavik (a baia da fumaça), porém ao desembarcar descobriram que as colunas brancas não eram de fumaça, mas de vapor.

            A causa daquele espetacular fenômeno eram os geyseres, que abundam na paisagem islandesa, mais que nenhuma paisagem islandesa e nem mais que em nenhuma outra parte do mundo. O nome procede de um gigantesco surtidor de água e vapor existente em Haukadalur, Islândia, que os habitantes da zona chamavam Geysur (provavelmente derivado de Geysa, antiga palavra nórdica que significa “jato”) e que em outros tempos alcançavam 50 m, embora na atualidade permaneça quase inativo.

            A razão de que na Islândia existam tantos geyseres é que a ilha se encontra sobre a dorsal atlântica Central, onde dois grandes segmentos da crosta terrestre se separam um do outro, aumentando a distância entre o velho mundo e as Américas, um processo que vem ocorrendo há vários milhões de anos.

            Grothrrmal “o geyser rugidor” de Hurravellir, Islândia deve o seu nome ao som retumbante que produz antes de lançar ao ar um jato de água fervente e vapor. Em alguns mananciais terminais os minerais dissolvidos em água foram se depositando até formar espetaculares cones rochosos.

            O magma fundido que surge das profundidades da Terra aquece a água subterrânea que sai à superfície pelos gêiseres. O geyser mais famoso da Islândia é o Strokkar “A leiteira”. À primeira vista parece um lago artificial aprazível e apenas umas poucas volutas de vapor. Permite suspeitar o seu verdadeiro caráter, de repente o nível da água começa a subir e descer formando uma cúpula de água transparente que estala num jato de vapor e água fervente que atinge uma altura de até 50 metros. Estas erupções se produzem em intervalos de nove minutos.

            A localidade de Pammukale, Turquia, converteu-se num centro de saúde 190 a.C. quando Eumenes II, rei de Pérgamo, fundou a cidade santa de Hierápolis que prosperou sob o domínio grego e romano e adquiriu fama por seus templos e suas termas sagradas. No entanto, havia uma parte de Hierápolis que não resultava nada saudável: o Plutonium, uma pequena caverna com um riacho fumegante sobre o qual flutuava uma neblina tóxica.

            Os gases do Plutonium que ainda existem são tão pontos que se diz que podem matar qualquer animal em questão de segundo. Formou-se como subproduto ocasional da alquimia subterrânea das fontes terminais que podem dissolver diferentes tipos de rochas e misturar seus componentes, criando um produto ativo de grande potência.

            Sem as vantagens da energia geotérmica a vida na Islândia seria muito difícil e fria. Porém, aproveitando este recurso através das estações geotérmicas como a de Svastseng os irlandeses podem desfrutar todas as comodidades da vida moderna e inclusive gozando prazer de banhar-se durante o ano todo em água quente ao ar livre.