O Amor Salva, O Amor Cura

Como orientador, sempre oriento que o amor nasce dentro de nós por pior que seja a índole das pessoas, que o amor é sempre positivo e pode recuperar-se e começar a procurar o caminho da Paz.

Que o amor salva, e, é a forma mais fácil de salvar um ser humano, porque faz parte de uma inocência normal que vem dentro de si mesmo e se o amor, no caso, for correspondido, eis uma pessoa salva, mas para manter a chama do amor acesa terá que ter uma religião.

No caso, numa cena, quando acontece um acidente com alguém e se estamos presentes corremos para salvar a pessoa acidentada, isso é uma reação do ser humano superior.

Aí dependerá de nós, poderemos passar para ser um ser humano inferior, desde que queiramos tirar proveito da situação, caso específico dos animais, em que o ser superior os auxiliam e não os prejudicam, ou ao contrário, fazemos de tudo para destruí-los, então, neste caso seremos um ser inferior, houve em nós uma programação inferior.

Nós podemos nos deixar dominar pelo superior ou inferior, dependendo de nossos usos e costumes, mas, na verdade, é a falta da religião, como exemplo: há em várias religiões fiéis que frequentam as reuniões diariamente e gostam de fazer fofocas ou de desejar o mal aos parentes e amigos, são pessoas que vão na sua religião para receber as benções e esquecem de praticá-la.

As pessoas que gostam de fazer fofocas ou de desejar o mal aos parentes e amigos, são pessoas que vão a uma religião para receber e esquecem de praticar o que foi dito. E é esta prática que nos coloca frente a frente com a dor e com a desgraça, enfim, temos que enxergar dentro de nós, em vez de ficarmos entre fofocas e até levantar falso testemunho, na verdade, temos que frequentar e praticar a nossa religião honestamente.

A honestidade é normal no ser humano superior, porque cumprindo com todos os deveres: conjugais, sociais, religiosos e políticos, onde a fidelidade é normal.

Mas, quando uma pessoa começa a querer prejudicar alguém por motivo fútil é sinal de que ela não está sabendo o que fazer, se prejudica ou não, este ser.

Realmente, nesta pessoa alguma coisa está errada, sem dúvida está faltando “Fé” e a religião em que está frequentando não está conseguindo dar-lhe a firmeza necessária e naturalmente ela não está conseguindo alcançar a “Paz”.

Às vezes, o erro não está na religião e sim, em si mesmo, porque frequenta as reuniões apenas socialmente, não há outra forma, tem que procurar em se corrigir imediatamente porque será sem dúvida um ser inferior.

O ser humano superior pode ter maus pensamentos e até cometerem uma falta grave e para ter a mente superior terá que assumir a sua falha e as consequências, por si mesmo.

Agora, para tomar esta atitude de reconhecer o seu erro precisa receber conselhos de orientadores, padres ou pastores, é sinal de que não está bem.

Poucas são as pessoas que tem o verdadeiro conhecimento da Paz, da Saúde, do Amor, da Justiça, da Harmonia e da Fartura, e para alcançar estes campos tem que ter e praticar uma religião.

Nos ensinamentos do “Amor Entre os Povos” está também a técnica do “Magistralem Speculum”, com o uso dele ficará sempre um ser humano superior.

Os nossos adeptos levam consigo o conjunto do “Magistralem Speculum”, para a prática dos exercícios de relaxamento e de alta elevação espiritual, esotérica e telepática.

Este conjunto do “Magistralem” é o que realmente acompanha em toda a sua caminhada, abrindo a mente para que receba uma nova vida de Paz, Amor, Saúde, Evolução Material e Espiritual, Justiça, Harmonia e Fartura, com a prática destes ensinamentos, passa-se a evoluir cada vez mais, junto com o nosso lema: “vamos dar as mãos e evoluir sempre”. 

Ensinamos a fazer muitos relaxamentos com: água, música, sementes e também a ter paciência, respeito e carinho por si e pelos outros.

O “Amor Entre os Povos” é uma realidade de “Fé” e muita esperança. Pode observar os nossos mestres, monges e discípulos eles vivem bem, com alegria e sempre dispostos, não são fanáticos, aprenderam a serem úteis, primeiramente para si, se amando e respeitando a si próprio, fazendo com que a sua Sagrada Família, participe totalmente de suas vidas, e procurando serem úteis aos parentes, amigos, à comunidade, ao nosso Estado e a nossa Pátria.

Por este motivo que o “Amor Entre os Povos” se torna uma religião, uma filosofia verdadeira, saudável e gostosa que ensina a praticar o bem, a ser útil e a viver bem com a sua Sagrada Família.

Nosso endereço: Amor Entre os Povos, Rua São José, 247 – Centro – Ribeirão Preto -SP, Fone: 16 3625-0574.