Como Viver Intensamente

A vida é para ser desfrutada e vivida intensamente, mas, sem abusos.

A maioria das pessoas pensam que viver bem é possuir: carros, casas, chácaras, sítios, fazendas, joias e muito dinheiro, para outros é ter uma vida social intensa, sempre rodeadas de pessoas bonitas e chiques, muitas bebidas, comidas, roupas e exclusividades com os melhores costureiros, cabelereiros famosos, etc.

Ainda, existe outras pessoas que querem viajar pelo Brasil, para conhecer recantos maravilhosos, lugares que ainda a natureza predomina, tudo com bastante dinheiro e cartões de créditos.

Tem ainda, pessoas que gostam de ir para as praias frequentadas por pessoas bonitas, principalmente famosas, de grande importância na vida social e política do país e ainda há aqueles que gostam de viajar para o exterior.

Tudo isto é válido, mas, só que a maioria das pessoas se esquecem do fator mais importante na vida que é a “” e a Religião.

Todos afirmam: “Eu creio em Deus”, mas não observam que apesar de viajarem ou terem uma participação social e política, do outro lado a sua família está caindo aos pedaços, principalmente as esposas e filhos.

Quem leva uma vida desta forma não chegará a lugar nenhum porque só falam que creem em Deus e que oram em suas casas e a Religião não é isto, é algo mais importante do que dizer que crê em Deus e que ora em casa, tenho muita dó destas pessoas, na realidade, falam assim pelo motivo de querer ficar comodamente assistindo as novelas ou outros programas na televisão, apesar que estão vendo nos noticiários, que o mundo está se acabando com a corrupção, com os viciados e com a violência.

Isto não é viver, é fingir que está vivendo, é acovardar-se perante a vida, só quando acontece alguma coisa, então, sai correndo em busca de milagre.

Conheço muitas pessoas que procuram a religião quando não estão bem em suas vidas, depois que resolvem os seus dramas, somem da religião, voltando novamente quando algo acontece ou quando estão com um outro problema, porque o problema anterior foi resolvido.

No caso, não são os passeios, nem ter dinheiro ou divertimento, é simplesmente saber fazer tudo com uma religião, por exemplo, nós do “Amor Entre os Povos”, achamos que as pessoas devem pesar o que fazem, de participar de reuniões sociais e políticas, de viajarem para terem conhecimento de vida e nestes momentos aproveitarem o máximo, sem abusar, respeitando o seu limite e o da religião.

O “Amor Entre os Povos” deseja que cada um deve se divertir e participar, a espiritualidade quer primeiramente que se respeite e também respeite às pessoas que estão presentes e ter paciência consigo mesmo, assim encontrará a energia de viver bem, também com os outros

Poderá aproveitar bem mais o seu caminho e terá muita evolução, e assim, onde estiver, estará aproveitando o máximo, se divertindo e tendo prazer em tudo o que faz e para chegar a este ponto deverá aprender a usar o Recanto, o conjunto do Magistralem Speculum e todos os tipos de relaxamentos que ensinamos, aí será feliz, como nós, e saberá viver e participar.