O Plano Espiritual

Este tema é palpitante porque traz ensinamentos quase não comentados sobre ele. O plano espiritual é justamente aquele plano que recebe todos os espíritos que deixam a matéria na Terra, e vem neste plano uma infinidade enorme de espíritos por dia, são espíritos que chegam até ele por morte natural, ou desastres, ou ainda por doenças, são muitos espíritos, mais de cinco mil espíritos por dia, agora de nascimento, nasce por dia, uma base de mais ou menos oito mil. Mas, há meses que nascem muito mais, até o dobro.

Primeiramente, irei explicar-lhe sobre os nascimentos, nascem bem mais espírito do que os que morrem, é por isso que existem alguns países que encontram-se com uma população acima da média, e o nosso Brasil também está nesta listagem, nasce mais espíritos dos que morrem, então a nossa pátria já está entrando em desequilíbrio.

Eu acredito, que Deus fez o nascimento e o desencarne no mesmo número, agora o nascimento está bem maior, apesar do nosso país ter muita terra, nessa situação não é um problema sério para nós, mas já estamos entrando numa área de conflito precisamos ter o controle da natalidade.

Sabemos nós, que este controle tem que existir pelo motivo de que o resto do mundo já está saturado em população, porque já vem de alguns anos para cá, morrem menos pessoas do que nascem.

A população tem que tomar consciência de que no Brasil, atualmente seria de dois nascimentos por dia e nascem milhões de crianças, é uma diferença muito grande, em poucas décadas estaremos saturados de população, e o povo brasileiro não está preparado para isso, o Japão e a China já vem com o auto controle da natalidade, agora são os países mais pobres que superam todas as estatísticas de nascimento.

Isso traz um desequilíbrio bem menor do que nos países da Europa, o Oriente que são os mais ricos e não tomam nenhuma atenção para isso, a não ser a China e o Japão.

No Brasil, na classe médica, poucos médicos orientam os casais a terem no máximo dois filhos, e o povo brasileiro deveria observar que o seu governo não dá a mínima atenção para esta situação, a não ser alguns médicos e cientistas que fazem a gentileza de ensinar as pessoas, mas a maioria dos médicos não dão a mesma atenção, porque pensam no seu ganho particular e não na necessidade do país, quero frisar novamente que existem muitos médicos dedicados à causa e que ensinam as suas pacientes, juntamente com os seus companheiros a terem menos filhos, dois filhos é uma média boa, mas a classe pobre não respeita isso, deveria as mulheres terem mais consciência disso.

Outro dia li uma reportagem de um senhor se exibindo todo por ter tido quarenta e dois filhos, ele mesmo falou, que ele não tem ideia de quantos estão vivos e de quanto estão mortos, mostrava que era abastado financeiramente e que não tinha gastado um tostão para a criação dos filhos e que isso era um problema das mães se virarem.

Eu não sei, mas se eu tivesse algum poder eu poria esse senhor na cadeia com uma sentença perpétua, lógico que ele não teve só com uma mulher os quarenta e dois filhos, mas deixou todas elas na rua da amargura, e possui fazendas, nem está aí com que está acontecendo com as mães de seus filhos e o pior não registrou nenhum deles, o distinto tem tantos filhos, na verdade se morrer, a fortuna dele, que é enorme vai ficar para o governo, porque ele foi filho único. Não é muita maldade?

Eu penso que quando ele morrer o que será dos seus filhos?

Na verdade, existem tantos outros no mesmo caso, não com tanta violência, mas existem. São pessoas que não ligam para os seus familiares e não se importam se estão passando fome ou não, de uma maneira ou de outra, todos estão passando por grandes dificuldades financeiras.

É esta a realidade do nosso mundo. É uma pena! Ainda existem homens que não respeitam as mulheres e que muitos deles também não respeitam e não consideram suas mães. É uma pobreza material e espiritual!

O que fazer?

Proponho uma solução, reunir em grupos e combater isso e as pessoas desses grupos, levar ao juiz para que essas pessoas possam cumprir com as suas obrigações paternas.

Vamos pedir paz, porque sei que todas essas crianças estão andando pelo mundo a Deus dará.