Para se ter uma Boa Vida

Eu sempre escuto pessoas reclamando de diversas coisas de suas vidas, uma das quais que eu tenho escutado muito é a falta de dinheiro, como: “que dinheiro não está dando”; “estou apertado porque estou com muitas dívidas”; “estou com medo de começar a faltar alimentação em minha casa, é a tal da crise”. Enfim, todas as reclamações giram em torno da falta do dinheiro,

Bem, sobre a falta do dinheiro, quando isto acontece é porque gastamos mais do que ganhamos.

Todos temos que compreender que estamos em época que não conseguimos equilibrar as nossas finanças e os motivos são diversos, primeiro é que gastamos mais do que ganhamos e entramos em parcelamento os pagamentos, a outra é, que em tudo, os seus preços estão aumentando de forma desequilibrada e não estamos sabendo como lidar com isso, já que estamos endividados, não temos condições de abastecer a nossa família como vínhamos fazendo antes e, o pior, é que as pessoas não sabem como parar, não sabem diminuir o padrão de vida e o que acontece, não vão dando conta de pagar e começa a surgir cobranças por falta de pagamento dos seus compromissos.

Sabemos nós, quando chegamos a esta situação temos que parar, procurar os credores e fazer o parcelamento das dívidas, não fazer parcelamentos que não podemos cumprir, temos que fazê-lo de acordo com o que ganhamos, economizando sempre nos supérfluos, ou melhor, eliminando-os provisoriamente, mas a vaidade é maior que a dívida e aí a pessoa se afunda num buraco negro e não vê mais saída.

É o que vimos o que está acontecendo com muitas famílias atualmente, porque não se adaptam no sistema de diminuir os gastos e não procuram os credores para fazer parcelamentos das dívidas e não param de viver a vida que vinham levando, então, entram naquele processo vou me virar”, mas parar de gastar é mais difícil.

Procurar os credores seria o caminho certo, mas não, continuam vivendo da mesma maneira, continuam fazendo dívidas até chegarem a ficar desacreditados financeiramente por não terem condições de saldar as suas dívidas.

Então, entram nos empréstimos bancários que resolve de momento a situação, esquecem que aliviou um pouco e fazem mais dívidas e logo chegam ao ponto final da caminhada porque não conseguem pagar as contas antigas e muito menos as contas novas.

As pessoas devem observar, passar a fazer economia e ir pagando os credores, um pouco cada, até a situação clarear definitivamente.

Normalmente as pessoas quando estão chegando na metade das dívidas, começam a comprar devagarzinho novamente, mas a ânsia de viver bem, toma conta novamente delas e vão para o descrédito financeiro total, não desistam vão lutando e conseguindo galgar novamente os degraus do sucesso financeiro.

Não desanimem, volte e lutem para adquirirem novamente a credibilidade, fazendo parcelamentos das dívidas e honrando-as com muita luta e dedicação; logo tudo muda e volta a ser aquela pessoa novamente vivendo feliz e tranquila porque alguém o ajudou a levantar-se, mas queridos irmãos é com sacrifício e muita fé.

Estamos aqui para ajudá-los.