Merecimento

Ultimamente, o que eu mais escuto são pessoas resmungando o seguinte: “O que eu fiz a Deus?”.

Eu respondo a elas: “eu não sou Deus para lhe responder, como você pode avaliar o seu próprio procedimento? Em raríssimas exceções existem pessoas que tem consciência dos seus atos e pagam pelos seus erros, sem reclamarem, mas aquelas pessoas que não têm o autodomínio de se analisarem é porque sabem o que fizeram, mas preferem ignorar os seus próprios erros, e são esses os que mais reclamam”.

Eu acredito que essas pessoas são os que se consideram inatingíveis, e quando erram, elas têm consciência dos seus erros, mas para as outras pessoas usam aquele velho chavão desagradável dizendo: “Não sei o porquê, nada fiz, porque Deus se esqueceu de mim? Será que estou ainda pagando alguns pecados das vidas passadas?”.

Então, vou mandar um recado a essas pessoas: “Deus não castiga ninguém, mas se a pessoa erra ela tem que pagar pelo seu erro”, é uma lei criada pelo próprio Deus, bem no princípio do mundo, na verdade Deus também criou outras Leis, como: Os pecadores ao desencarnarem “zeram” os seus pecados terrenos, mas o seu espírito vai passar por aprendizados para pagar o que fez aqui na terra e, isso não tem escapatória”.

Esses espíritos sofrem muito, mas ao voltarem para a Terra e atingirem a maior idade, muitos voltam a ter um comportamento pior do que na vida anterior porque não aceitaram o castigo lá de cima, outros vêm bem melhor, aprenderam lá em cima com todos os seus erros da vida passada, mas no caminhar de sua vida já adulta, voltam a ter decepções e retornam à sua ira, só que desta vez com maior intensidade, de querer mais e de se vingar. Estes sofrem mais do que os outros espíritos e chegam, às vezes, a cometer várias asneiras incompreensíveis para a humanidade.

Enfim, nós todos temos a mania de reclamar: “Eu não fiz nada”, mas, a verdade é uma só: “Ninguém escapa das penalidades que irão pagar pelos erros cometidos”.

Os espíritos que são considerados melhores, tais como, alguns santos que passaram pela Terra ensinando a caridade e o amor ao próximo; como por exemplo, Irmã Bernadette, que é considerada santa, nascida na França em 1844, passou um sofrimento imenso para salvar o próximo, merecendo até um filme que conta a história de sua trajetória na Terra.

Também podemos citar Allan Kardec, esse homem que passou pela Terra e hoje é um espírito iluminado. Allan Kardec sofreu muito na sua última passagem pela Terra, foi mal compreendido até pelos próprios familiares. Ele foi considerado uma aberração da humanidade, e todos os comércios que ele abria acabavam fechando por não darem certo.

Tantos outros espíritos que passaram pela Terra sofrendo doenças incuráveis, mas que deixaram exemplos maravilhosos para ajudar a salvar a humanidade.

Não pense que saí do tema, estas histórias relatadas são para transmitir a única verdade de que todos nós passamos pela análise do merecimento e quase nenhum consegue viver uma vida melhor, mas, sempre tem um pequeno número de espíritos que conseguem.