A Lei do Carma - Parte II

Somos nós mesmo que determinamos nossa verdadeira existência. Segundo as tendências físicas, morais, mentais e espirituais que adquirimos numa vida e determinamos em grande parte nossa existência, ou existências futuras.

Sabemos também que, normalmente, o ser humano não se recorda das ocorrências de suas vidas passadas, pois a sua memória consciente guarda apenas as impressões adquiridas em sua vivência atual. Há, porém uma inexplorada zona do subconsciente, onde se encontram armazenadas todas as experiências de vidas passadas, que constituem a Lei do Carma.

Como exemplo, cada ser ou cada existência, é como o fazendeiro a quem é destinado um pedaço de terra, a extensão dessa terra, a natureza do solo, as mudanças do clima a qual está exposta, são todas pré-determinadas, sendo que o fazendeiro tem total liberdade para tratar a sua terra, cultivá-la e obter uma colheita adequada ou então, ao contrário, ser negligente e permitir que a sua colheita estrague.

De maneira nenhuma podemos escapar aos efeitos do que pensamos, fazemos ou dizemos motivo porque devemos exercer severo controle sobre ele, já que não ignoramos suas causas e efeitos, portanto, a filosofia do Carma salienta que quando tomarmos parte no grande jogo do mundo devemos fazer sempre o melhor que pudermos, lembrando-nos de que não devemos apegar-nos aos frutos de nossos trabalhos. Temos a obrigação de agir fazendo o que nos compete, sempre alegre, com boa vontade, felizes e afáveis, sem buscarmos nada em recompensa a não ser a satisfação do dever cumprido.

Não devemos nos apegar a nada e a ninguém, uma vez que o apego decorrente de ações inspirada no desejo age como grilhões que restringem as possibilidades humanas. Devemos fazer tudo o que nos for confiado com o máximo amor, sem pensarmos em auferir qualquer recompensa ou vantagem. “O que importa não é a natureza do trabalho executado, mas a maneira pela qual ele foi feito”.

A Lei do Carma alcança e afeta toda a humanidade, partindo do Carma Individual, vem a seguir o Carma Social, passando pelo familiar, e vindo em seguida o Carma Nacional, aí se ampliando até abranger todos os países criando o Carma Mundial e o Carma Planetário.

Estamos submetidos a uma orientação educacional e que somos deixados a nos autoeducarmos pelas experiências adquiridas com as consequências de nossas ações, embora nossos mestres estejam sempre nos observando, aconselhando e orientando.

Isto demonstra que a Leis Cármicas não são arbitrárias, derivando sempre das nossas ações. Assim sendo, é inevitável que quando praticamos atos indignos ou negativos vamos sofrer suas consequências inevitáveis como seja infortúnios e dores, pois só colhemos o que semeamos, conforme asseverava o senhor Buda, ao dizer que a “semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória”.

Outro ponto que deve ficar bem claro é o de que nosso futuro não está ligado à única existência, razão porque a nossa felicidade ou infortúnio decorre do Carma acumulado em outras vidas, embora, devemos salientar que não há pecador irremissível e que uma vez saldados todos os nossos débitos, retornaremos a casa do Pai, de onde viemos. (Vivesvat R.C)

Esta matéria do Sr. Vivesvat, é uma linda matéria e bem clara, e, não temos dúvida que este senhor tem um grande conhecimento da Lei do Carma, mas, infelizmente existem pessoas que gostam de conturbar a realidade dessa linda Lei, que todos nós seres humanos temos em nossas vidas, é uma lei simples, modesta e muito gostosa.

Se você é bom, boas coisas irão lhe acontecer, porém, se for mau coisas ruins poderão lhe acontecer, mas só que hoje em dia os seres humanos pensam da seguinte forma: Vou aproveitar agora, tenho o resto da vida ainda para aproveitar, na próxima vida está além do futuro, não importa o que terei, pagarei, mas, vou aprontar muito mais”.

Dessa forma os seres humanos estão praticando a Lei do Pai, com certeza é mais ou menos esse segmento: Nero o Imperador dizem que ele veio como Hitler, um grande líder alemão. Você já parou para pensar o que esse espírito ainda está aprontando por aí, na vida atual dele?