Quer Ter Uma Mente Criativa? - Parte II

Para você poder fazer coisas de valor na sua vida, é preciso que você procure executá-las na sua mente interior e depois pratique as suas ideias exteriormente.

No artigo anterior, parte I, falamos de ideias, vindo do nosso exterior para o nosso interior da mente e mostramos como temos que fazer para não cair no fracasso perante o público. Primeiramente executando-as nossas ideias interiormente, na nossa mente, a partir daí, passamos a adquirir a capacidade e o poder para realizá-las exteriormente, aplicando nossa capacidade de executa-las.

Aplicando esse novo método de execução, isto é, usando mais a nossa mente criativa interior e depois exteriormente, com certeza, você irá desenvolver tanto as suas capacidades mentais como as suas qualidades práticas na direção escolhida.

É assim que a mente criativa gosta de fazer, primeiro interiormente depois exteriormente, aí realizará coisas maravilhosas, como também, irá fazer cada vez melhor e com uma perfeição muito superior do que se não tivesse sido praticado dessa forma.

Então, procure cada vez mais desenvolver a sua capacidade criativa na sua atividade exterior, mas nunca se esquecendo de ter toda a atenção necessária no seu trabalho interno mental. O seu trabalho realizado exteriormente, juntamente com a ajuda da sua criatividade, irá crescer de tal forma que você mesmo irá se surpreender com o tamanho que ficou a sua criatividade interna, e muitas vezes, para poder lançá-la no mercado de trabalho, você irá ter dificuldades para conseguir sócios seguidores que possam financiar um projeto tão grande, que na maioria das vezes, será de muita utilidade para o ser humano em geral.

Quando você partir para essa luta de arrumar parceiros, seu projeto irá gradualmente perdendo as suas qualidades, como acontece com muitos, porque você estará dando espaço para as novas ideias, geralmente não tão criativo quanto as suas. E na proporção que a sua idade aumenta, ao invés de aumentar a sua capacidade e a sua eficiência, acontece quase sempre o contrário, pelo motivo de que damos abertura num campo diferente, ou seja, para novas opiniões, os especialistas são outros, e com isto, a sua mente irá enfraquecendo, e irá perdendo a eficiência.

Por exemplo, se você der toda a sua atenção em acumular riquezas, poderá adquiri-la durante algum tempo, se possuir qualidades acumulativas, porém, a concentração incessante de sua mente sobre coisas materiais tornará estéril a sua mentalidade interna, impedindo que a sua capacidade criativa para as coisas aumente.

Então, a sua capacidade de acumular diminuirá, e irá notar também que lhe falta à fecundidade mental, e então você não poderá gozar dos bens adquiridos.

A felicidade e a alegria não provêm da posse de objetos materiais, mas sim, do poder de apreciá-los, que sejam objetos físicos, que sejam puramente ideais.

As mentalidades que se elevam ao ideal são as que produzem as melhores coisas da vida. São elas a quem devemos as descobertas das ciências e das artes e sem os seus esforços, a humanidade ainda viveria nas cavernas.

Para que a sua vida seja completa aliando o material com o ideal, é preciso que concentre os seus pensamentos no seu íntimo, primeiro executando mentalmente aquilo que deverá realizar, para em seguida, realizar no campo material, pois assim os resultados materiais serão mais perfeitos, e, ao mesmo tempo, as suas forças aumentarão continuamente e assim você irá adquirir novas capacidades de maior valor ao executa-las.

Porque a nossa mente não envelhece, e nós, podemos ajuda-la aplicando meditações, para que ela possa sempre rejuvenescer. Para que nossas ideias se tornem fatos reais e permanentes em nossa existência, é preciso que você concentre os seus pensamentos diariamente nos princípios da nossa parte criativa, e assim em cada exercício realizado, a nossa mente se renova e rejuvenesce novamente, assim, ela voltará a ter milhares de inventos, mesmo que o nosso físico, por conta do envelhecimento, não estará na sua melhor forma.

A maioria dos inventores terminam os seus dias de vida totalmente alheios do que realmente está acontecendo e quando se percebe, eles se foram com as suas mentes tranquilas e com um sorriso nos lábios.

Para se ter uma ideia, antes de irmos embora desse mundo, a nossa mente tem diversos colapsos, mas os grandes pensadores sempre conseguem rejuvenescer os seus pensamentos.

É por isso que temos casos de pessoas leigas, com cinquenta e poucos anos, que adquirem doenças mentais e ficam alienadas do mundo por muitos anos, até chegar ao seu final, é porque essas pessoas não sabem como se faz para rejuvenescer as suas mentes.

Então, eu aconselho, a fazer o Curso de Neurolinguística, no qual eu também sou o professor, para ajudar as pessoas a rejuvenescerem as suas mentes.

É melhor desencarnar sonhando e feliz, do que terminar a vida no sofrimento e alienado.