A Concentração é o Início

Toda concentração tem a necessidade, de quando o fizer, para coisas rotineiras da passagem do dia a dia.

Os seres humanos tem uma maneira de pensar que difere um do outro, uns se julgam gênios, outros, acreditam na boa sorte que o levará a ser um grande vencedor, outros ainda pensam que precisam de um padrinho abastado para que possa encaminhá-lo, nada disso vale a pena, tudo isso contém graves erros onde as pessoas se agarram e acabam-se perdendo na vida.

O gênio acredita que a boa sorte ou um padrinho abonado, para indicá-lo, não é nada disso nisso, na verdade, é a sua concentração que é a principal causadora.

Podemos dar alguns exemplos que demonstram, o que faz uma concentração.

Vamos comentar sobre Abraham Lincoln, foi um menino que costumava escutar conversas das pessoas adultas. Ele adorava fazer isso.

No país em que vivia, todos falavam de política e o jovem Abraham nada entendia deste assunto, desde então, viu que os homens que compreendiam de política faziam sucessos e faziam progressos no mundo e decidiu adquirir pessoalmente conhecimentos sobre essas coisas, por isso, escutava atentamente toda as vezes que havia discussões políticas.

A princípio, pouco compreendia, porém, passou a estudar com mais firmeza ainda, refletindo sobre o que ouvia e não levou muito tempo, passou a compreender.

Então, fixou o seu pensamento tão bem nos assuntos discutidos que, não só podia compreender o que aspiravam, como também chegou a criticar os métodos que empregavam na explicação de suas ideias. Aprendeu a expressar-se em linguagem clara.

Viu que a maioria das dificuldades que tivera em compreendê-los provinha do fato que não compreendera perfeitamente o que queria e nem sabia expressar-se em uma linguagem clara, então, formou uma ideia geral da oratória e tomou o seu próprio caminho, elaborando-a em sua mente e dando-lhe uma fórmula mais lógica, até tornar-se clara como o cristal. Finalmente surpreendeu os maiores, expressando as ideias deles, de uma forma superior à que eles poderiam dar-lhe.

Ora, isto era concentração e Lincoln praticou-a até se tornar um hábito fixo em sua mentalidade, foi isto que o fez presidente dos Estado Unidos e o mais esclarecido dirigente de seu país, na terrível crise que passou naquela época.

Outro exemplo, na cidade de Utrecht, um rapaz, filho de um pobre operário que decidiu obter uma boa educação. Mostrou tanta atividade na sua ambição, que atraiu a atenção de pessoas influentes que o fizeram ser admitido na Universidade de Louvain, como aluno gratuito.

Enquanto os outros estudantes pagantes, estudavam sem grande interesse e despendiam o maior tempo possível em diversões prejudiciais, ele não se contentava com a lição do dia e emprestava livros pra estudar à noite, como era muito pobre para comprar velas, punha-se para estudar a luz da iluminação pública ou nos pórticos iluminados das igrejas.

Isso, era também concentração e o moço a levou a tal ponto que foi nomeado preceptor daquele, que mais tarde, foi o grande imperador, Carlos V, e, por fim, o elegeram Papa com o nome de Adriano VI e tornou-se famoso.

Outro exemplo de pessoa: Quando, James Ferguson tinha uns 7 ou 8 anos de idade, o teto da cabana que morava com o seu pai, na Escócia, caiu e ele viu o seu pai pegar uma viga para levantá-lo.

O rapaz ficou admirado, porque a viga parecia dar ao seu pai a força de um gigante.

Observou o modo de empregá-la, experimentou com varas e descobriu, por si só, o princípio mecânico da alavanca.

Porém, observando que era preciso dar a alavanca um comprimento muito grande para produzir um pequeno movimento no peso a ser levantado, refletiu tão cuidadosamente sobre o assunto, que inventou uma roda em um eixo que fizesse mais facilmente o trabalho de uma extensa alavanca, foi pela concentração que o levou a descobrir essa grande verdade.

Assim, pela simples concentração do pensamento, esse rapaz, descobriu uma grande verdade mecânica, que, não sabia até então, que preocupara as faculdades inventivas de homens famosos durante o século.

O lema da concentração é: "Apegue-se ao pensamento até chegar ao fim. Evite passar de uma coisa para outra sem ter concluído a primeira".

 

Concentração do Sol

Num laboratório de Washington, há uma grande lente que mede três pés de espessura. Ela é como os vidros que as crianças empregam para fazer fogo, mas, com dimensões muito maiores.

Essa lente reúne os raios do Sol, que batem na sua superfície e os focaliza num só ponto, a alguns pés abaixo. Esse lugar é mais quente do que uma tocha, derrete uma chapa de aço com a mesma rapidez que as chamas pegam num pedaço de papel.

Este terrível calor não pode ser medido, pois derrete todos os instrumentos e são apenas 3 pés de luz solar comum, concentrada num só ponto, espalhados esses raios são quase imperceptíveis, talvez, uma branda sensação de calor e quando concentrados derretem o aço e o diamante.

Enfim, foram as crianças que descobriram isso fazendo essa concentração da lente com o sol e o mesmo princípio se aplica ao esforço humano,

Só se vence na vida quem sabe se concentrar.

Tudo começa por alguma circunstância que é a concentração, ela passa para a criatividade e é a criatividade que dá o formato.

Não vivemos sem a concentração.