Como Nascem os Nossos Hábitos

Iniciamos a nossa conversa com os ensinamentos do indiano Swamé Sivanamda, assim exposto: O homem semeia um pensamento e colhe uma ação, semeia um caráter e colhe um destino”.

Ao ler este pensamento irá pensar que tudo vem da força mental; do modo que dirigimos nossos pensamentos. É aí que vamos descobrir os hábitos, que são os principais responsáveis e que dão muita vida, porque eles são os causadores pelo modo do nosso ser, enfim é o nosso destino.

Então comentaremos sobre os hábitos que logicamente poderão ser muito bons ou muito maus, enfim, úteis ou nocivos. De qualquer forma, pode ser qualquer um que repercutam favorável ou desfavoravelmente nos prejudicando e também uma coletividade em que vivemos, nossos parentes queridos, e acima de tudo a nós próprios. Conforme disse Jesus: Todos nós podermos fazer tudo o que Ele fez e mais ainda.

Vejamos o caso do diamante bruto que, após a lapidação, sofrendo inúmeros cortes sob a ação do esmeril se transforma num radiante brilhante que encanta a todos com o seu brilho.

É como os nossos hábitos, alguns terríveis que nós mesmos ficamos muito preocupados por tê-lo em nossa mente, é como o diamante, a nossa saúde a perdemos por momento, porque sofremos amargamente por chegarmos a tal situação; a nossa Paz fica toda perturbada que o nosso sono vai embora, reviramos na cama para encontrarmos aquela paz tranquila que tínhamos e nesse momento tão odiosa; a alegria passa vem um grande peso de tristeza, de ódio e de mágoa porque não temos mais a grande felicidade que tínhamos nos transformou em um animal.

E começamos a pensar em todo mal que podemos causar principalmente a nós e aos nossos familiares e de repente passamos a sentir arrepios de pavor porque pensamos nos malefícios que poderá trazer a si mesmo e a todos os familiares, pois os maus pensamentos irão trazer doenças incuráveis, desarmonia, intranquilidade e aí vêm às lágrimas e junto delas vem àquilo que está sufocando a nossa garganta, aquele grito de horror que ressoa dentro da nossa mente que nós nos encolhemos na cama e tampamos os nossos ouvidos.

De repente vem um sono agitado que a gente sonha com aquilo que não é descritível de tão medonho que é.

Bendita lágrimas! Com ela o ser humano relaxa e consegue dormir em paz e quando acorda de amanhã com a mente leve, muito leve, gostosa, muito gostosa que nos faz perceber que a pessoa que nos fez chegar a esse ponto não merecia nada disso e sim a mente já fala calmamente e brilhando demais: Você acabou de se salvar!

Para que isso seja completo o nosso dever é procurar a pessoa que nos causou tanta revolta que ela está precisando de nós como uma tábua de salvação.

O que ela nos causou é porque ela não tem o hábito de se libertar e nós recebemos esse benefício maravilhoso de nossa mente, foi uma lição que ela nos deu, foi o nosso Eu Menor com a ajuda do nosso Eu Maior que nos salvou e dando energia para cumprirmos a nossa missão, de salvar quem nos quis prejudicar.

Porque a Lei do Carma, também a Lei de Ação e Reação, ou ainda a Lei do Causa e Efeito não determina em nosso entender que adquiramos qualquer tipo de vicio, ou melhor, dizendo “Hábito Nocivo”.

Agradeçam a seu Deus Inferior e Superior por ter transformado as suas qualidades em um ser maravilhoso que é.

A sua mente agora está tão perfeita, tão tranquila com Paz, Saúde, Harmonia e muita prosperidade, hoje a sua mente que foi lapidada está brilhando como o diamante, - de feio bruto tornou-se belo e admirado por todos.

Nos templos de antigamente havia um dístico muito importante que dizia: Ora em teu oratório e trabalha em teu laboratório.

Se assim fizermos, transformaremos as nossas vidas criando um ambiente de Paz e Harmonia à nossa volta, aí estaremos superpreparados, inclusive, para estendermos a nossa mão a todos aqueles que estão necessitando de nós.