Elogio

     Já percebera como uma criança reage quando recebe um elogio, por qualquer motivo? Por mais tímida que seja a criança os seus olhos brilham e a lágrima escorre pelo seu rosto e se for uma criança alegre, grita e pula de alegria.

    Bem, não importa que tipo de criança que você foi, o que importa é que se apresente como uma criança alegre e muito feliz de ter recebido um elogio, como se estivesse ganhando um presente desejado.

    Não importa a idade, reaja como uma criança feliz, eu fui uma criança tímida e infelizmente tive uma avó materna nada fácil, não sei do porque que ela me menosprezava da pior maneira, por este motivo me tornei mais calado, e uma palavra ficou gravada na minha memória, que ela falava para mim: "Você não vai ser nada na vida" e para o meu irmão mais velho dizia: "Você sim, será um grande médico", e isto eu escutava sempre, ela nunca me chamava pelo nome me chamava de "você aí".

     Bem, voltando para os elogios, quando os recebo eu nunca deixei de reagir, mesmo agora com a idade de 77 anos os meus olhos brilham, as lágrimas dessem pelo meu rosto e levanto os meus dois braços, é me sinto uma criança.

    Contarei uma pequena passagem que aconteceu comigo, quando eu lecionava, todo ano um professor recebia um prêmio do melhor professor da escola, e como professor eu tinha recebido o premio e no ano seguinte era eu que escolheria o melhor professor naquele ano e escolhi.

    Primeiro eu consultei os alunos e depois os professores e por último todos os funcionários da escola, bem o resultado foi que no Dia do Professor quando eu chamei o professor eleito Carlos, professor de biologia, ele já contava com 58 anos, este professor gritava tanto e corria pelo auditório que me emocionou, chorei de ver renascer a sua infância, corria abraçava a todos, foi para a rua e gritava "Eu sou o melhor", as pessoas sem saber o que estava acontecendo, também o abraçavam.

     Alguns colegas ficaram preocupados com o professor Carlos que poderia acontecer alguma coisa, poderia ter um enfarte ou derrame, eu os tranquilizei, falando: "Fiquem sossegados, nada irá acontecer a ele, porque ele está feliz e deve ser um homem feliz, por não esquecer na alegria em lembrar a sua infância, isto é a verdadeira felicidade e acrescentei ela irá terminar quando brigar alguém" e nisto ele veio correndo e me deu um beijo, abraçado a mim foi voltando para a sua idade normal.

    As primeiras palavras dele foram: "Me desculpem, mas que quando me sinto feliz eu ajo assim como se tivesse sete anos".

    Ai está uma grande verdade, nunca devemos esquecer o que éramos quando crianças, na hora de receber um elogio.