Nunca Seja Negativo

    Realmente não é nada bom, usar, como exemplo, uma mentira, é muito negativo, é porque a pessoa está em fuga, tem medo de ser contrariada ou perder algo que lhe é importante, é o medo que faz esta pessoa mentir, talvez, jogando a culpa numa outra pessoa que tenha inveja.

    Quando você escutar, de uma só paulada, alguém dizendo: “Resolvi minha vida”, pode ter certeza que ela irá cair em contradição, aí virá o acerto de muitos erros.

    Conheço casos que a pessoa está bem na vida social, familiar e financeira e hoje praticamente vive de esmola, mas alguns já voltaram a prosperar, outros, ainda tem que aprender e anda por aí mentindo. Ainda tem que aprender alguma coisa.

    A arte é sermos resistente ao longo da vida, caímos e levantamos, sofremos alguns arranhões, outras vezes, ferimentos profundos.

    Nos momentos difíceis o importante é encontrar maneiras de lidar com a dor e acreditar sempre, que um dia as nossas feridas irão se cicatrizar, tornando-se símbolos de recuperação.

    Eu trabalhei muitos anos com os moradores de rua, sabíamos que era um trabalho árduo, havia um morador de rua, ainda eu não sabia o seu nome, não falava, não sorria, comia, mas muito pouco, era pontual nos encontros na madrugada, chegava, às vezes comia um pouco, se sentava na posição de lótus e ficava olhando fixo no tronco de uma árvore.

    Quanto aos outros moradores de rua eram difíceis de falar, mas nós sabíamos que um dia iriam nos dar esse presente tão desejado; iriam voltar a se comunicarem, normalmente para eles conversar conosco leva-se dois anos, mas quando nós dávamos a comida eles sorriam. Bem, deixa-me explicar que existem muitos moradores de rua.

    Mas o nosso amigo era difícil, percebemos que era uma pessoa que tinha praticado ioga já se fazia três anos, ele só não sabia de uma coisa que eu sou uma pessoa teimosa.

    Sempre fazíamos os nossos atendimentos em uma determinada praça, numa festa nossa com os moradores de rua, ele no horário dele apareceu e se sentou em posição lótus olhando para a mesma árvore, de repente ele se levanta quando estamos fazendo a oração e se dirigiu a um canteiro, acabado a oração o vimos com um embrulho nos braços e ele sorria, era um bebê, todos nós ficamos surpresos e tinha uma carta que pedia para educá-lo e criar como se fosse seu filho, se possível colocar o seu nome de Amadeu, que o nome não importava muito, o importante é cria-lo como merece, ser um bom homem e quando acabamos de ler eu pedi a criança e ele saiu correndo como eu nunca vi uma pessoa correr assim.

    A nossa preocupação era com a criança, fomos ao lugar onde eles colocam as mulheres, porque eles não as deixam perambular pelas ruas das cidades, eles levam alimentos para elas. Está vendo! Entre eles tem atos muitos nobres. E não existe sexo entre eles, o respeito ali é muito saudável.

    Procuramo-lo e a criança até que o dia raiou e nada, e continuamos até às doze horas e nada, com isso se passaram cinco meses e nada de noticias dele.

    Decorreram dois anos, numa madrugada aparece um senhor bem apessoado e eu fui ao seu encontro e lhe perguntei:

O senhor está procurando alguém?

Sim, o senhor, respondeu-me sorrindo:

Achou o que deseja? Falei sorrindo.

– Quero conversar com o senhor, mas fora daqui, amanhã cedo.

Olha amigo não estou a sua disposição amanhã cedo. E ele retrucou à tarde.

Também não posso, porque o senhor não fala aqui.

Ele me olhou e me pediu o cartão do meu consultório.

Espera ai, estou lhe conhecendo você não me é estranho?

O senhor me conhece muito bem, fala sorrindo.

Dei a ele o meu cartão, no entanto fiquei muito intrigado, o que seria?

    No dia seguinte quando terminei a minha última aula no período da manhã eu fui para o consultório e lá estava ele, não estava só, acompanhado com um menino de mais ou menos dois anos e por uma senhora muito simpática, que me apresentara como sua mãe e o seu filho.

- Você é o rapaz que fugiu com a criança? Ele sorriu e afirmou com a cabeça.

Fugi porque veio na minha mente o que o senhor tinha me dito, que iria acender uma luz em minha vida.

  O importante que a mãe estava feliz e o menino muito lindo de cabelos pretos e olhos verdes, a criança recebeu o nome de Luís Gustavo, e o nome dele era Wagner, que voltou para a vida.

   Parabéns a ele e a nós também.

    O lema é “Nunca, mas nunca mesmo, seja negativo” e se está sendo é porque está sofrendo e tem cura sim “Venha” que será recebido por nós de abraços abertos.

    Venha!