Papa Bento XVI

    Pegou o mundo de surpresa, a renúncia do nosso Papa, mas, eu já estava esperando a sua renuncia, foi uma decisão tomada por ele.

    Olhando pelo lado espiritual ele não aguentou o papado por vários motivos, o primeiro deles foi a sua atitude tomada no início de sua caminhada como Papa, realmente ele foi muito radical e ao mesmo tempo centralizado em seus atos.

   A população católica estranhou em vez de evoluir a religião, ele queria regredir e ir contra os princípios de outros papas, já desencarnados, demorou dois anos para que ele tomasse consciência que entre os adeptos católicos, hoje em dia, a maioria são jovens, modificando o seu procedimento e voltou atrás em suas opiniões, porém, sofrendo muito por essa evolução e a fez, lentamente.

   Não foram somente os católicos, todas as demais religiões perceberam o sufoco que ele vinha passando e passaram a aceitá-lo e admirar a sua pessoa, tanto é que nos seus aparecimentos em público, era enorme o volume de gente que iam às ruas ou ao Vaticano para vê-lo, as visitas quase se normalizaram e quando esperava que tudo se normalizasse, vem a “renúncia”.

   O segundo dos motivos foi à demora que o queridíssimo Papa levou para tomar a atitude de visitar outros países, já ali mostrava certo desconforto nas viagens, mas o Vaticano a meu ver falhou por não levar a público o problema cardíaco que o Papa tem, já usava um marca-passo e só agora o público tomou conhecimento, sabemos também que o seu estado físico atual é muito bom para um idoso de 85 anos, mas ele não se sentia bem nas viagens, contudo, mais tarde, ele acabou derrubando essa barreira.

   O terceiro motivo que ele não foi bem aceito é porque não foi feliz em sua fala e magoou a doutrina de um país, porém, teve a humildade de pedir perdão e modificar os termos usados.

    O quarto deles é pela crise mundial entre bispos e padres - a pedofilia, que abateu profundamente a ele, que não soube fazer com que estes casos fossem solucionados, pelo contrário, aumentaram. Esse foi um dos principais motivos que abalou o Papa Bento XVI em sua caminhada.

    Bem, vamos parar por aqui e atentamos no caso atual, ele foi realmente cobrado pelos cardeais e pelos próprios católicos para fazer com que a religião crescesse mais, ele na sua filosofia, não via bem assim e o resultado é este que estamos passando, a sua renuncia.

    Eu vejo essa renuncia um ato corajoso, porque eu acho que eu faria o mesmo, se não estou agradando. Todos o acham errado, eu acho que ele não está; errados sim foram os que o elegeram, acredito que a maior parte destes ou a totalidade ficaram em cima do muro, assistindo de camarote.

    Agora, os cardeais tem que se reunir e escolher um substituto. Faço votos que procurem eleger os mais jovens, ou se não, aqueles idosos que tem ideias joviais, aí o Vaticano vai recomeçar.

    A minha opinião, apesar de espiritualista, é a mesma dos demais espiritualistas, sempre temos muita admiração por todos os papas, se chegaram a essa posição é porque tem capacidade.

    Agora, o Papa Bento XVI o enxergo como um herói, se não tem força física para aguentar tem que passar o cargo a outro que possa fazê-lo com muita coragem, força e vigor.