A Missão do Amor Entre os Povos

Florêncio Antonio Lopes é professor espiritualista, natural de São Paulo, onde nasceu aos 12 de dezembro de 1935. É casado com Nilza Invernizzi Lopes e pai de três filhos: Andréa, Ângelo e Adriana. Optou pela doutrina Espiritualista como sua religião.

Além disso, é patrono da AFA – Associação Assistencial que leva o seu nome e fundador da creche Lar Irmã Izolina.

Por se tratar de um homem culto e bastante experimente, vamos conhecer o que pensa.

 

UM SONHO

Como todas pessoas eu tenho um sonho, o principal é ter muita saúde para levar a minha missão que é o “Amor Entre os Povos” e levar paz as famílias.

senhor mestre florencio2

TER RELIGIÃO E FÉ

Sim, é a estrutura familiar. Se hoje em dia estamos tendo grande desencontro familiar é por falta de estrutura religiosa. Toda pessoa deve ter a sua religião, só desta maneira que irão encontrar a Paz, a saúde a e a sabedoria do bem viver. É a Religião que nos leva a “Fé”. Assim alcançaremos tudo ou quase tudo ou quase tudo o que desejamos.

 

JESUS DE NAZARÉ

O maior de todos os seres, o maior revolucionário de todos os tempos, está aí a Concentração e a Meditação, herança que Ele nos deixou. Jesus é a perfeição, é a Saúde, é a Vida. Jesus é tudo. Mesmo com seu pequeno exército, os apóstolos, ficaram até hoje os seus ensinamentos. Pena que a humanidade só lembra deles na hora da dor.

 

MEDITAÇÃO E CONCENTRAÇÃO

São os caminhos da Salvação e por estes caminhos que trilharam Jesus Cristo, Buda, Gandhi, Allan Kardec, Francisco Cândido Xavier, Irmã Dulce e muitos outros encarnados. Esses caminhos que só nos trazem força para lutar e vencer. Lógico, todos eles tiveram grandes dificuldades, mas não resta dúvida de que venceram, porque foram: a vida, a Religião e a “fé”. Meditação e Concentração são as forças que leva uma pessoa a ser um ser humano melhor.

 

VIVER

Viver é participar, é se dar, é receber, é vencer.

 

PAZ

É a união e o amor. Não necessariamente ter o mesmo pensamento. É sentar juntos e manter um diálogo, não é disputar, é se acertar.

 

Gazeta Atual - Edição nº 01 - Maio/1991